segunda-feira, 21 de julho de 2008

World Jump Day

Nos últimos dias eu queria escrever, mas que fosse sobre algo importante. Fiquei pensando sobre o que seria. E aí, meio que sem ver a ligação, comecei a pensar bastante em algo realmente importante, que cada vez eu vejo com mais gratidão.

Meus amigos. E depois de divagar algumas caminhadas sobre isso, vi que era um bom tema pra qualquer dia desses. E hoje, lembrando que como ainda não dormi ainda é dia 20, ao entrar na minha página de recados, descubro por um recado de uma das pessoas das quais eu vou falar, que hoje é o dia do amigo, que conveniente.

Não sei se esse é um texto particular ou universal. Torço pelo universal. Mas amigos são a coisa mais importante de qualquer lugar do mundo! Alias, acabo de lembrar que a redação da fuvest no meu ano foi sobre amizade. Apesar de eu ter acho um tema irritante e inadequado pra uma dissertação na época, hoje eu vejo que não poderia ter havido um melhor.

Terceiro ano. Alunos paranóicos. Psicóticos. Queriam saber de tudo. Frágeis. Não queriam mais saber de nada. A USP foi pra mim a vida toda uma coisa meio inatingível. São milhares de pessoas pra uma fração pequena de vagas. E eu não conhecia muita gente que esteve lá. Quando você vive cercado de uspianos, e várias das pessoas mais próximas da sua família são uspianas também, não parece uma coisa tão distante. Mas pra mim era. E provavelmente pros meus amigos também. Talvez menos, mas não algo simples.

E nessa troposfera de caixas cranianas, ou cambrianas, sob pressão constante e atritos nada desprezíveis em que se inseriam aqueles vestibulandos aflitos surgia uma ligação estranha. Podiam ser rivais, disputarem entre si e com mais 10,8 pessoas uma única vaga, e por mais que cada um deles fosse a décima primeira incompleta pessoa, eles não ligavam. Eram uma pessoa prestando vários cursos.

Todo dia na escola. O dia todo na escola. Todos dias todos juntos. Eternas piadas internas. Piadas tão sem graça quanto uma piada pode ser. E tão engraçadas quanto alguém pode achar. Pessoas absurdamente diferentes e singelamente iguais que se tornaram meu céu.
E assim passou a fuvest. Passaram-se todos os vestibulares. Passou 2006. E uns passaram, outros deixaram pra passar depois. Se separaram. Apenas no espaço e no tempo. Mas estavam separados de alguma forma. E tinham que aceitar, e aceitar que novos pedaços de céu viriam.

Quem podia imaginar que em quatro meses eu teria discutido assuntos filosóficos ou inúteis tudo de novo? Quem diria que eu encontraria gostos parecidos com os meus nesse tempo? Quem diria que eu ia encontrar tantas pessoas que importam? Quem diria que eu encontraria pessoas sonhadoras, compreensivas e que nem ligam pro fato de eu ser um serial killer!?

Pois é. Encontrei. E realmente elas importam. Mais uma vez passar o dia todo com as mesmas pessoas muitos dias por semana. Mesmos rostos. Mesmas piadas. Mesmos comentários sobre as mesmas matérias e professores. E o mesmo prazer de ver e ouvir tudo igual todo dia.

Cada um de um jeito. Veteranos, pessoas do mesmo ano, e meus bixos. Consolando, apoiando, desabafado, me fazendo rir, rindo comigo, ou rindo de mim mesmo, me entendendo, ou não, porque não deve ser fácil afinal, entrando no meu mundinho de fantasia ou me xingando na hora em que eu tenho que acordar pra realidade.

Enfim, amigos são tudo que podemos ter nesse pedacinho de tempo que passamos aqui na nossa Terrinha. Não adianta ser mãe, namorada, esposa se não for amiga. Alias, tenho certeza de que a amizade é um estágio do amor. Só não sei se é um estágio abaixo ou um acima. Não sei se amo meus amigos ou se sou amigo das pessoas que amo.

É um bom dia, talvez não o melhor, não sei, mas um bom dia pra agradecer por ter encontrado tantas pessoas maravilhosas as suas maneiras que em tanto ou em tão pouco tempo, esqueceram minhas obsessões e compulsões e me fizeram uma pessoa feliz com só eu poderia ser. Independente do que isso queira dizer.


[Obrigado, gente, por cada um de vocês existir. ^-^]


 Legião Urbana - Vamos fazer um filme

10 comentários:

†YaGo-SaN† disse...

muito legal o texto, como me mudei deixei todos os meus amigos para traz e grande parte dos parentes, também considerados amigos, mas a amizade é algo que nunca morre!
muito bom texto!
abraços!


http://wallnosekai.blogspot.com/

Felipe disse...

Bom, eu poderia escrever que seu teclado está com alguns problemas, mas eu acho mais provável que algumas letras tenham sido comidas na vontade de não deixar faltar um mínimo detalhe...
Eu poderia falar também sobre as frases pontuais e os jogos de palavras fantásticos, mas você deve ter pensando tanto neles que ficaria meio redundante pra você...
Eu também poderia falar sobre como eu acredito em várias coisas que você escreveu desde a distância da FUVEST (com algumas ressalvas no meu caso) até as amizades da faculdade, mas você já falou sobre isso...
Bom, como eu falei que não ia falar de todas essas coisas e acabei falando, o texto ficou meio grande (meio grande? Como assim? É grande só de um lado?)(Ainda bem que o espaço pra escrever aqui é gigantesco)(Eu posso escrever parentêsis depois de parentêsis?), mas o que eu queria dizer são só algumas palavras:
Feliz dia do amigo!
(Por mais que eu já tenha dormido)

Isa disse...

Esse último fds me fez pensar muito sobre a amizade, a saudade e tudo q todos nós passamos desde q nos conhecemos...tanta coisa mudou...e o q me deixa mais feliz é q mudamos e aqueles bons tempos permanecem hoje, seja nas poucas vezes q conseguimos reunir os amigos, seja nas conversas de msn!
Interessante também é q as coisas q nos fizeram rir muito anos atrás continuam nos fazendo graça...e ainda rimos muito...

Parabéns por tudo q vc conquistou até hoje!!
E muito obrigada por ser esse amigo de sempre e sempre!!

bjos!!
o/

Jonatas Fróes disse...

Saudades de muitos amigos meus ao ler seu texto. E eu nem lembrava que era dia do amigo =P

[]'s

http://musica-holic.blogspot.com/

carolgsantiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carol.. disse...

Paaaaaaaaaai...

que texto bonito!! =)
gostei bastante^^!

Nossa, fiquei com nostalgiaaa depois de lê-lo, é triste lembrar daqueles amigos q se foram e nunca mais voltaram, ou ainda daqueles q nem sabem q sao considerados assim..

Gosto muito de vc. E te considero uma pessoaaaaa super!

um beijinho.. e desculpa, mas feliz dia do amigo.. MUITO ATRASADO!

Grilo Pensante disse...

POw...parabéns

enchergou e deu valor às pessoas mais importantes da sua vida

Amizade é realmente tudo isso que vc escreveu...é seu céu...

é um pedacinho de vc...

é aquele sorriso gargalhante e aquela lágrima de saudade

amizade é isso...e mais um pouco

abaços

♪ Cantos do Grilo ♪

http://felipepensador.blogspot.com/

Anônimo disse...

Muito bonito seu texto...
Até lembrei de uns amigos meus, quando eu era pequena, me mudei para um predio e eu tive que deixar os meus melhores amigos para tras, tanto os que moravam perto de mim quanto os da escola, pq eu tbm tive que mudar de escola...agora, já fiz varios amigos novos e gracas ao orkut consegui encontrar os amigos de infancia...

=D

Zé Junior disse...

Nossa Eli.

Bom texto. Sincero.

Gostei.

É sempre bom ter amigos, pois viver é feio... hehhe

Abraço.

Anônimo disse...

Que texto grande. Mas com um fundo e verdade percebível. ^-^

E por mais atrasada que eu esteja, feliz dia do amigo. HAHA!

Beijos.