sexta-feira, 6 de junho de 2008

Regra do ônibus...

Começo esse blog com uma espécie de protesto. Na verdade, apelo. Pensando bem, só um pensamento bobo de um cara bobo que não vai fazer diferença nenhuma em lugar nenhum.
Mas vá lá, que não faça diferença, pelo menos eu disse. Isso me vem a mente toda vez que entro num ônibus ou bandejão, ou quando penso em orbitais atômicos. Claro que spin e coxas de brontossauro não têm nada a ver, que eu saiba. Mas as pessoas não pensam muito no que fazem. Quase nunca. E quase todas.
Por exemplo, pra que sentar num lugar isolado quando você está sozinho? Já pensou que daqui dois minutos vai entrar um casal querendo sentar junto e você vai estar no único lugar pra duas pessoas, almoçando com sua mochila? Não, né? Provavelmente.
O ponto é esse, as pessoas não pensam no que fazem ou dizem. Só fazem, ou só dizem, sem pensar no efeito que vai ter. Quando eu digo essas coisas sempre me dizem que é assim que funciona, é assim que acontece na natureza.
Que importa como os macacos fazem? Nós não temos o polegar opositor e o telencéfalo altamente desenvolvido afinal? Se fizéssemos tudo instintivamente e como acontece na natureza em geral, ainda estaríamos nas nossas cavernas fazendo fogo com pedras e deixando os outros em pé.

2 comentários:

Ícaro Vinícius disse...

Primeiro comentário do blog!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Será mais um dos meus favoritos!!!! =D

Bem vindo!!!!

♪ carolzinha ♪ disse...

ééé...

não vou dizer que já mudei minhas atitudes... afinal foram 18 anos de mal costume. rsrsr

mas confesso que é mais um ato que faz a diferença. and i'm trying to be different!

=D

ps: blog roxo *-* ahahha

=*